sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Saveon Text Books

Entre sem bater! Clique ao lado >>>

sábado, 9 de agosto de 2014

Agora também na AMAZON

A arte de compor calendários. Seja um especialista nos calendários das três maiores religiões monoteísta: Católica, Islâmica e Judaica
Aprecie clicando ao lado>>>

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Festas móveis do calendário civil (1900-2100)

Clicar ao lado >>>

Construa um Calendário Permanente

Calendário Permanente disponibilizado para uso didático, não comercial, Os gabaritos originais, digitalizados foram projetados com o rigor exigido nas circunstancias e foram amplamente testados. O ofertante não se responsabiliza por erros milimétricos que possam ocorrer na copia dos mesmos. As figuras estão no padrão jpg. Clicar ao lado >>>

Três truques com a utilização do calendário

O primeiro truque poderá ser feito em qualquer ano; os outros também poderão ser efetuados em qualquer ano. No exemplo, foram utilizados os anos de 2011 e 2012. Experimente! É divertido; clicar ao lado >>>

Gere um calendário (vários países) sofisticado e completo

Clique ao lado para entrar >>> No site você encontrará várias informações uteis.

Calendário Universal

1- Fundamentos Registra-se que a idéia nasceu por volta de 1834, através de um sacerdote italiano, o abade Marco Mastrofini. A idéia básica, até simplista, foi tirar o 365 dia, da seqüência natural, tratando-o como um dia especial sem o respectivo dia da semana. Dessa forma, o calendário teria: Um ano de 364 dias, que se dividiria igualmente em 52 semanas de 7 dias cada. Sabe-se que o primeiro apoio substancial para esse calendário surgiu em 1910, através da Câmara Internacional do Comércio. Essa organização convenceu o governo Suíço a estimular a convocação de uma conferência mundial, visando a reforma do calendário. Em virtude da Primeira Guerra Mundial, esses planos caíram por terra. A World Calendar Association, de New York, elaborou um projeto o qual, no principio, foi aprovado tanto pela ONU como pelo Vaticano. Os procedimentos básicos do calendário Universal eram: 2- Sistema Operacional 12 meses em um ano, sendo 8 meses de 30 dias e 4 meses de 31 dias (364 dias); o ano, dividido em 4 trimestres, contendo cada um 91 dias. Em todo o trimestre, o primeiro mês teria 31 dias e os outros dois 30 dias cada. Todo o ano e todo o primeiro mês de cada trimestre, iniciar-se-ia em um domingo. Todos os segundos meses do trimestre em uma quarta-feira e o último mês de cada trimestre, em uma sexta-feira. Os meses teriam em média 26 dias úteis, excluindo-se os feriados que poderiam variar de país para país. As datas de cada mês cairiam sempre no mesmo dia da semana. O calendário Universal teria dois dias suplementares a saber: Primeiro:- Ano Normal Um dia complementar (365 dias) em cada ano civil, logo após o dia 30 de dezembro. Este seria na realidade um dia feriado, um extra-sábado, não computado nos dias da semana e poderia levar um nome como "Dia Mundial"; Segundo:- Nos chamados anos bissextos Nesses anos, teríamos um dia complementar (366 dias), ou, um outro extra-sábado, também sem fazer parte dos dias da semana, logo após o dia 30 de junho (outro feriado Universal). Todavia, independente do esforço para uma reformulação do calendário gregoriano, a sugestão não saiu do papel. 3- Demonstração do Calendário Universal
4- Outras tentativas (infrutíferas) de reformulações Após 1937, outro passo relevante foi dado em 1949, quando o Panamá, tentou, em vão, incluir na agenda das Nações Unidas, a pauta para a reformulação do calendário. Nenhuma das consideradas grandes potências apoiou esse intento. Alguns anos após, em 1953, a Índia propõe às Nações Unidas, adoção do Calendário Universal, com o apoio da França, Egito e o Uruguai. Estados Unidos e Grã-Bretanha foram derrotados, em votação, por 12 a 2. Posteriormente Rússia e Igreja Católica, manifestaram-se favoráveis a uma mudança. Infelizmente, os fatos parecem refletir uma nova e longa estagnação.